Somebody like me

ReleaseFaixasOnde encontrar

Release

O compositor Manu Lafer, que nos últimos anos tem atuado como intérprete do American Songbook e colaborado com expoentes do jazz como John Pizzarelli e Howard Alden, faz um tributo à obra da cantora Bobbie Gentry. Gentry teve um sucesso meteórico e estratosférico, batendo os Beatles nas paradas em 1967 (!). Foi pioneira ao produzir e coreografar seu repertório, fazer seu próprio figurino num meio competitivo e machista, e até hoje é considerada um modelo de lirismo e narrativa, comparado a Johnny Mercer na música e William Faulkner na literatura, ambos do sul dos Estados Unidos, tão familiar e intrigante para nós brasileiros. Sua obra talvez não seja tão conhecida atualmente devido à reclusão que ela se impôs e que somou à sua precoce aposentadoria do show business.

Manu interpreta algumas das obras mais significativas do repertório da cantora acompanhado pelos premiados músicos Tito Oliveira (bacteria), Tó Brandileone (guitarra, banjo e outros instrumentos) e Mikael Muti (teclados, programações), com a participação do percussionista Gabi Guedes e a produção musical de Alê Siqueira. O estilo das versões originais de Gentry era imprecisamente classificado no mercado fonográfico como country, uma vez que tinha componentes nitidamente característicos de soul, folk e black. Estes elementos ricos e variados são abordados agora sempre pela formação e som com pressão de rock pop incorporado aos ritmos brasileiros, como o ijexá, samba rock e a bossa nova, a qual Bobbie Gentry já inseria em seus arranjos.

Além da regravação do sucesso estrondoso Ode To Billie Joe (sucesso tão grande que o nome Billy foi grafado incorretamente devido à urgência da prensagem extra não programada), e de marcas registradas como Benjamim, aparecem obras mais raras como Another Place, Another Time, e regravações de Bobbie Gentry: para Harry Nilsson – Rainmaker, em ritmo ternário, aludindo ao fato da canção ter antecipado Geni E O Zepelim, de Chico Buarque em uma década – e Kenny Rankin – Peaceful, cuja letra Gentry modificou discretamente para dar tintas de tragédia e feminismo – e Apartment 21, na voz, piano e violão de aço de Brian Gari, compositor americano, colaborador de Manu, neto de Eddie Cantor, apoiado pelos vocais do conjunto baiano Banda de Boca.

Faixas

1. Touch them with love (John Hurley, Ronnie Wilkins)
2. Ode to Billie Joe (Bobbie Gentry)
3. Peaceful (Kenny Rankin)
4. Benjamin (Bobbie Gentry)
5. Greyhound going somewhere (Bobbie Gentry)
6. Recollection (Bobbie Gentry)
7. Mississippi delta (Bobbie Gentry)
8. Chickasaw county child (Bobbie Gentry)
9. Sweet peony (Bobbie Gentry)
10. Rainmaker (Bill Martin, Harry Nilsson)
11. Belinda (Bobbie Gentry)
12. Somebody like me (Bobbie Gentry)
13. Another place, another time (Bobbie Gentry)
14. Apartment 21 (John Buck Wilkin)
   |   Tratore   |   Amazon   |   Deezer   |   Play-Store   |   ITunes   |   Spotify   |   EMusic   |